Campanha pela criação do Corredor Ecológico do Sauim-de-coleira

O Movimento Ficha Verde junto ao Pan Sauim promoveram, entre dezembro de 2015 e fevereiro de 2016, a pintura de um mural de mais de 100 metros localizado em uma das principais avenidas de Manaus, a Eugênio Sales. O graffiti é de autoria de Raiz Campos. O macaco sauim-de-coleira é o mote do mural que busca sensibilizar a sociedade para a urgência da preservação das áreas verdes que ainda restam em Manaus.

O sauim-de-coleira é uma espécie que ocorre exclusivamente na região metropolitana de Manaus e é por isso é uma das espécies mais ameaçadas de extinção da Amazônia (Portaria MMA nº444/14).

O crescimento acelerado e desordenado da região metropolitana nos últimos anos tem promovido o desaparecimento das áreas verdes, processo que tem gerado impactos negativos tanto sobre as espécies de fauna e ora locais como sobre a qualidade de vida das pessoas.

No entanto, ações para impedir a extinção dessas áreas verdes e do sauim ainda podem ser tomadas.

Mas para isso é necessária uma atuação efetiva do poder público e da sociedade.

A criação de um corredor ecológico ligando o igarapé do Mindú até a Reserva Ducke é a medida mais urgente a ser executada. Uma proposta técnica foi entregue a Secretaria de Meio Ambiente e sustentabilidade de Manaus – SEMMAS e para o Ministério Público Federal – MPF-AM no final de 2015.

Uma reunião junto ao prefeito Arthur Virgílio Neto foi solicitada na ocasião com o intuito de obter a assinatura do decreto de criação do corredor ecológico, desde então não houve resposta.

Para saber mais sobre a proposta acesse www.pro-sauim.org

SOBRE O PAN SAUIM
o Plano de Ação Nacional para a conservação do Sauim-de-coleira tem como objetivo garantir populações viáveis da espécie, reduzindo sua taxa de declínio populacional e assegurando áreas protegidas para sua presença.

O PAN é coordenado pelo Centro Nacional de Pesquisa, Conservação e Proteção de Primatas Brasileiros – CPB e supervisionado pela Coordenação Geral de Manejo para a Conservação.

Um grupo de assessoramento técnico – GAT foi criado para acompanhar a implementação do Plano e conta com a participação de pesquisadores de instituições públicas e da sociedade civil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: